A visita do Companheiro Obama

O que restou da visita de Barack Obama, além do deslumbre usual de jornalistas quando estrangeiros ilustres resolvem nos visitar ?

Chefes de ONGs tiveram frustrados seus sonhos de pegar o Presidente Negro pelo braço e mostrar o “PROJETO SO- CI – AAAAAL” que comandam desinteressadamente e militantes das mais diversas agremiações viram o visitante via TV GLOBO apenas. “Sem maiores intimidades ideológicas ou de cunho ancestral”,  foi a mensagem que se fixou em seus corações após tantos anúncios da Vinda – ninguém que não fosse estritamente indispensável pôde se aproximar, e os contemplados talvez nem mesmo tenham sonhado com este momento, como alguns dos políticos que hoje cercam a Presidente (não, eu não escreverei PresidentA).

Algo parecido  ocorreu quando os Rolling Stones tocaram em Copacabana em show “gratuito” –  quantos deixaram seus estados, dormiram na praia embalados pela corrida noturna das ratazanas,  na esperança de ver de perto Mick Jagger e Keith Richards e tiveram que contemplá-los nos telões (já que a vigília noturna se mostrou inútil,  pois a Prefeitura reservou o espaço próximo ao palco às celebridades nativas)  ?

Penso ser este o destino natural dos divagadores, e o Brasil é repleto de divagadores incorrigíveis,  pessoas nutridas na dieta dos devaneios que golpes ásperos e velozes da realidade não conseguem interromper . Ainda sonha -se  com as visitas de anjos noturnos.

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s