Os vampiros da tragedia de Realengo

Os corpos das crianças ainda quentes, e o cortejo de “doutores em causas da violência” já é ouvido com reverência,  culpando a religião (como se ateus e materialistas não tivessem as mãos meladas de sangue), as armas,  a sociedade norte americana,  a globalização e os “valores veiculados pela mídia”, etc, etc, etc . Sociólogos, antropólogos, psicólogos, toda a fauna da Universidade vampirizando o sangue das vítimas para reiterar o  discurso acadêmico, que culpa as armas e não a sensação de liberdade para matar que a impunidade (ou punibilidade relativa, como preferem  os ditos doutores) fornece aos assassinos. Não se vê um único repórter contra argumentar as explicações que nada explicam e são, antes de mais nada, demonstrações de indiferença, se não de desprezo, se não de deboche ante o  sofrimento das famílias.

Quando arrastaram o menino João Helio (segundo o algoz, para “queimar o Judas”) houve quem acreditasse que aquela criança fora sacrificada para sensibilizar legisladores para mudança do Código Penal, uma vez que o óbvio necessita quase sempre do auxilio do escândalo para se fazer notar. Eu não acreditei que aquela brutalidade, aquela demonstração cabal de que a natureza humana compreende a natureza dos ratos,  tivesse função pedagógica sobre formadores de opinião. As mentes embrutecidas pelo respeito indevido que a sociedade reserva aos ignorantes com títulos acadêmicos não extrairiam do episódio nada além de uma oportunidade a mais de vomitar suas tolices e escarnecer das lágrimas. Assim foi, não é mesmo? Uma ONG se mexeu para soltar um deles,  lembram?

Os vampiros destas tragédias parecem culpar as vitimas, os pais,  “a sociedade”, não traem no olhar sombra de compaixão.  Bebem o sangue de crianças, que é o alimento de suas falácias e  do status acadêmico num país prostrado pela ignorância de gerações sucessivas, mas  também  o combustível do carro que os conduzirá ao Inferno.

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Os vampiros da tragedia de Realengo

  1. André Caran disse:

    Caro Fernando,

    Fico feliz por existirem pessoas como você, que sabem usar as palavras e dar o NOME certo as coisas…

    Demonstrações de “Alienação” e “Apaticidade” não cabem neste Blog.

    Parabéns e continue….

    André.

  2. Pingback: “Notas”-03/01/2017 | FERNANDO PAWWLOW-CADERNOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s