“Notas” 31/12/2013-Sobre retrospectivas em um fim de ano repleto

Em 28 de Dezembro, Anderson Silva, reputado como o maior lutador de MMA da História, sofre, em sua tentativa de reaver o cinturão de pesos-médios, acidente que pode encerrar sua carreira, interrompendo-a por meses . Um fim cruel da espera por esta revanche.

No dia 29, Michael Schumacher, sofre acidente em pista de esqui e a Morte ronda-lhe o leito.

Nos dias 29 e 30, atentados na Rússia ferem e matam, o Terror saudando a passagem de ano.

Em Israel, familiares de mortos em atentados protestam contra a iniciativa do Governo israelense de libertar prisioneiros palestinos, como gesto de animo para negociar.

Fatos aos quais ninguém discute relevância jornalística, mas que não constaram da retrospectiva da Globo, e de outras estações que usam preparar o balanço jornalístico do ano com antecedência de dias, dando o ano por encerrado jornalisticamente.

Os fatos que mencionei, embora de dramática relevância, repousarão no limbo jornalístico dos fatos que não entraram na retrospectiva e não serão mencionados na próxima, pois pertencentes a este ano. Acontecimentos tidos como pormenores numa pauta.

Lembro da morte de Cássia Eller, cuja morte no dia 29 não foi mencionada na retrospectiva do dia 28. O fim das jornadas dos grandes não espera pelos caprichos de quem decreta o fim do ano antecipadamente -“O que teria de acontecer neste ano já aconteceu”.

Cláudio Abramo advertia sobre notícias de fatos por acontecer. Em “Notícias do Planalto”, Mario Sergio Conti menciona o exemplo dado pelo jornalista que comandou “O Estado de São Paulo” e “Folha de São Paulo”: hipotético show prestes a se realizar pode ser cancelado no último instante, por razões várias, que vão de acidentes a problemas de saúde do cantor. O show teria que ocorrer para ser descrito numa reportagem, não antecipado por ser considerado “seguro”. Matérias são feitas sobre fatos, não sobre expectativas e projeções.

O bom senso recomendaria, fosse consultado, programar a retrospectiva para o dia primeiro do ano, com o público cativo de um feriado, o ano embrulhado jornalisticamente como um fato já terminado, uma obra fechada do ponto de vista de notícia. Mas bom senso não é o que se consulta quando se ocupa cargos de chefia e o Poder parece se bastar como conhecimento.

O modelo mesmo do programa, no qual os fatos são apresentados como clips, incomoda comentaristas que reprovam mais este traço de domínio da mentalidade de espetáculo aplicada às notícias. Não reprovo este modelo, pois não faltam analistas palpitando e recomendando políticas públicas à sociedade, advindos da Universidade, mas da execução defeituosa do espetáculo das notícias. Da antecipação arbitrária do fim do ano jornalístico.
Há que ser eficiente mesmo na superficialidade, no entretenimento.

Principalmente por parte de autoproclamados formadores de opinião que se comprometem  a “demonstrar que outro mundo é possível”, reivindicando autoridade profissional.

XXX

As prisões dos líderes políticos (que tiveram a utilidade de despertar e unir a militância do PT), celebrada por quem deseja acreditar que o fim da hegemonia petista só precisava deste golpe para ceder, me é antes um apenas espasmo de uma gestação que talvez exploda neste 2014. Como a revolta das ruas, as heroicas Jornadas de Junho esvaziadas por militantes ainda não suficientemente investigados.

2014 exigirá mais que palavras de ordem e apelos moralistas para frutificar politicamente. As risíveis invocações à Moral por parte de quem espera resultados por parte de população tradicionalmente desinteressada sem antes fecundar mentes trabalhando sem lembrar de férias,só provocam desprezo por parte de quem já se decidiu a realizar seus modelos de mundo perfeito.O que pode cair é o que resta de uma ilusão de liberdade.

Não se improvisa resistência aos avanços dos liberticidas e 2014 espera que cada um trabalhe e estude com animo guerreiro.O descanso poderá ser eterno, se antecipado.

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s